VIVENDO COM DEUS EM TEMPOS DE PANDEMIA

26 | mar

Dom Walter Jorge – Bispo da Diocese de União da Vitória

Quinta-feira, 26 de Março
“E o Senhor disse a Elias: ‘Sai e fica na montanha diante do Senhor’. E eis que o Senhor passou. Um grande e impetuoso furacão fendia as montanhas e quebrava os rochedos diante do Senhor, mas o Senhor não estava no furacão; e depois do furacão houve um terremoto, mas o Senhor não estava no terremoto; E depois do terremoto um fogo, mas o Senhor não estava no fogo; e depois do fogo, o ruído de uma leve brisa. Quando Elias o ouviu, cobriu o rosto como manto, saiu e pôs-se à entrada da gruta. Então, veio-lhe uma voz, que disse: ‘Que fazes aqui, Elias?’”.(1Rs 19, 9-13)
Reflexão
O silêncio é algo precioso, mas que pode nos incomodar, se não o cultivarmos. Ele é muito necessário para ouvir a voz de Deus, saber por onde ir, o que deseja de nós, o que nos quer falar. Precisamos recuperar a capacidade de silêncio para superar o excesso de barulho no qual temos vivido e que tem causado muita desintegração, fragmentando nossa visão do mundo e de nós mesmos.
A meditação cristã nos propõe o cultivo do silêncio pelo simples recitar de uma palavra, como faziam os monges do deserto. O nome de Jesus, por exemplo, ou uma pequena frase, como “Jesus, filho do Deus vivo, tem piedade de mim!”, ouainda a palavra Maranatha (que significa: “vem, Senhor!), repetida pausadamente, sílaba por sílaba, durante uns 20 minutos.
Sugestão do dia
Nestes tempos de recolhimento, podemos ser muito ajudados também pela Leitura Orante da Bíblia, que, em suma, pode ser assim resumida: 1-escolher um local apropriado, invocar o Espírito Santo e silenciar o mais possível, familiarizando-se com os sons à sua volta. 2-Tomar o texto bíblico previamente escolhido e ler uma vez.3-Depois, ler uma segunda vez e tentar perceber o que o texto diz por si mesmo. 4-Em seguida, silenciar e tentar perceber o que o texto diz para você, o que Deus te fala por meio dele e por fim, falar a Deus a partir do texto. 5-Terminar rezando o Pai- Nosso e pedindo Nossa Senhora para ajudar a vivenciar o que foi orado.

Comentários, dúvidas, sugestões? Entra em contato com a gente!